Um ano depois do assasinato de Marielle Franco e Anderson Gomes: Dois suspeitos presos

Dois suspeitos presos

400px-Marielle_Franco.jpg

Marielle Franco 2016
Quelle: 
Wikimedia (Mídia Ninja)

Suspeitos pelo assasinato da vereadora Marielle Franco e o seu motorista Anderson Gomes são os PMs reformados Ronnie Lesser e Elcio Vieira de Queiroz. Outras seis pessoas estão sendo procurado. Marielle foi morta no centro da Cidade do Rio no dia 14 de março 2018 depois dum encontro com jovens feministas negras. A vereadora da PSOL, criada na Favela da Maré, era uma forte crítica das intervenções federais do Rio de Janeiro e dos métodos da atuação da polícia no estado. Além disso era um liderança política feminista defensora dos direitos humanos. A prisão dos dois suspeitos foi resultado duma investigação conjunta da delegacia dos homicidios do Rio e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECCO) ligado ao ministério público do Rio de Janeiro.

Os dois suspeitos são ligados a grupos paramilitares, às chamadas "milícias", que agem no Rio desde a década 80.

Valéria falou com a deputada Mônica Francisco do PSOL.